Câmara inaugura nova transmissão ao vivo das sessões

Novo sistema substitui as “lives” realizadas em 2019. Para presidente da Casa, inovação dará mais transparência aos trabalhos do Legislativo

PORTO BELO – A Câmara Municipal está agora mais perto da comunidade. Nesta segunda-feira (03), durante a primeira sessão ordinária de 2020, a Casa colocou em funcionamento aquilo que foi descrito pelo seu atual presidente, Diogo Santos (MDB), como “um sonho” da Mesa Diretora: a transmissão ao vivo das sessões. Nessa noite, quem acessou a página no Facebook ou o canal no YouTube do Legislativo pôde acompanhar a reunião como se estivesse no plenário. Foi a estreia de um sistema implantado no início do ano para disponibilizar, em tempo real, as deliberações de projetos semanais dos vereadores em vídeo e pela internet.

Antes disso, a população tinha acesso apenas ao áudio das sessões, transmitido através do site oficial da Câmara. Em agosto do ano passado, o departamento de comunicação da Casa passou a transmitir as reuniões via Live no Facebook, porém se tratava de um expediente provisório visando “medir a febre” – conforme mencionou Diogo segunda-feira na tribuna –, para que se desse o passo definitivo, através da adoção de uma plataforma profissional de streaming.

Esse passo foi dado em janeiro, com a contratação de uma empresa de tecnologia de Guaraciaba, no extremo oeste catarinense. De acordo com Willian Perondi, 28 anos, proprietário da Clic Sistemas, a plataforma que o Legislativo portobelense adotou começou a ser desenvolvida em outubro de 2017, a pedido da Câmara de sua cidade. Em vista do resultado obtido, a companhia decidiu oferecê-lo para outras assembleias municipais, na forma de uma solução integrada de transmissão das sessões, com a locação do equipamento necessário (computador e câmeras) e o licenciamento do software. Em paralelo, criou um serviço semelhante para oferecer a paróquias.

“Com os dois, atendemos pouco mais de 110 cidades”, informa Willian, acrescentando que sua clientela está principalmente no oeste do Estado e também no Paraná. Porto Belo é a primeira cidade do litoral a contratar seus serviços.

Encerrada a primeira sessão deste ano, Diogo festejou o desempenho da novidade: “Pelo que estou vendo ali nos bastidores das mídias sociais, a aprovação é unânime”, comemorou. Segundo o presidente da Câmara, a principal virtude do sistema é o custo-benefício: enquanto a aquisição dos equipamentos e know-how necessários custaria ao Legislativo um investimento inicial de pelo menos R$ 30 mil, o contrato com a Clic custará R$ 825 mensais, incluindo a assistência técnica e eventual substituição de câmeras.

Além disso, observa o emedebista, Porto Belo finalmente se emparelha aos demais municípios da região, os quais já possuem serviço semelhante: “Essa é uma grande ferramenta, que vai fazer com que a Câmara se aproxime ainda mais da população”, acredita.

Rogerio Luis Vogel, 56 anos de idade, concorda. Bancário aposentado natural de Indaial, ele acompanha com assiduidade as sessões ordinárias de sua casa no bairro Perequê, onde reside há doze anos. Testemunha da precariedade das transmissões que a Câmara fazia, Rogerio aprovou o sistema: “Está excelente! Acompanho, como cidadão, todas as sessões, via áudio, e sempre solicitava via webcam. Acredito que [a transmissão] só tem a somar para a participação política dos cidadãos. É mais uma forma de valorizar os vereadores e acompanhar seus trabalhos e posturas frente às demandas do Legislativo”, avalia.

O próximo teste do novo sistema de transmissão será nesta quinta-feira (06), quando ocorre a segunda sessão ordinária do ano (primeira quinta do mês). Para acompanhá-la, acesse o Facebook da Câmara (facebook.com/camaradeportobelo) ou seu canal no YouTube.

ALCIDES MAFRA/ASSESSORIA CÂMARA PB