Conselho dos Direitos da Mulher convoca reunião

PORTO BELO – Na manhã desta quinta-feira (11), o Conselho Municipal de Defesa dos Direitos da Mulher se reuniu na sede do Instituto de Previdência dos Servidores Públicos do Município de Porto Belo, no Centro, em mais uma ação visando a construção de uma rede de atendimento a mulheres em situação de violência doméstica. Segmentos da municipalidade e de entidades ligadas à bandeira da igualdade de gênero marcaram presença – inclusive a Procuradoria Especial da Mulher, da Câmara Municipal. A entidade foi representada por sua procuradora titular, a vereadora Silvana Stadler, e por Suelyn Schmitz, estagiária do órgão.

Como forma de obter maior embasamento acerca dos desafios a que se propõe enfrentar, o conselho convidou Queli Anschau, assistente social paranaense radicada em Itapema, doutoranda em serviço social pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e consultora na área, para falar sobre o tema. A especialista apresentou algumas reflexões, demonstrando o quanto a questão é complexa e concluiu que a solução passa por duas frentes: a da proteção às mulheres que ora sofrem opressão em seus lares e a da instituição de políticas públicas que permitam romper com o machismo estrutural que domina a sociedade, garantindo a chamada mudança de paradigma. Nisso, ela afirma, o conselho tem um papel político importante.

Para Gilmara Monteiro Baltazar, presidente do conselho, o balanço do encontro foi positivo. “[A ideia] é iniciar 2020 traçando metas, com objetivos, para que a gente realmente tenha políticas públicas na defesa dos direitos das mulheres”, explicou. Entre as metas, está a efetivação da rede de atendimento, um protocolo conjunto envolvendo diversos órgãos municipais para amparar vítimas de violência, permitindo não apenas o correto encaminhamento das denúncias, como a chance de proporcionar mudanças na vida dessas pessoas.

ALCIDES MAFRA/ASSESSORIA CÂMARA PB